quarta-feira, 21 de julho de 2010

As cores das nossas horas

Descartei possibilidades
De estar ao seu lado outra vez
Naquele mesmo lugar...
Na mesma intensidade...

Me dei conta: foi bom
E nas cores das nossas horas
Procuro uma explicação...
Recorro a alguma palavra

Recorro, mas não basta
Não há nada cabível
Ao tempo que já coube
Deixo estar...

Me deixo pensando em você
Te deixo me abraçar
Não há nenhuma saciedade
Ao tempo que já estou satisfeita

Você faz meu tipo
Você me faz bem
Quanto ao vício...
Deixo pra saber depois!

3 comentários:

Monty Cantsin disse...

ótimo, simples e funcional, adorei....

............................... disse...

Estou oferecendo o player da minha rádio para alguns blogs, se vc interessar entre em contato -
meu site: www.seteponto7.com
MSN: aovivo@seteponto7.com
Abraço!

Ass:Rubens Rizzi

Melissa disse...

adorei! texto muito bom e consigo relacionar algumas partes!
se puder passa lá no meu, estou começando...
http://mel-jellybeans.blogspot.com/
beeijo