sábado, 28 de fevereiro de 2009

Já que vivemos a margem do essencial…

…Queria nosso Sistema Límbico alterado!
Queria agora fazer com que todos os genes pudessem se livrar do senso inato de valores pessoais negativos por, pelo menos, 5 segundos.
Seria uma solução para que as pessoas começassem a enxergar o essencial da vida, começassem a querer amar.
Sim, sim! Querer amar, decidir amar.
Uma coisa que tem me deixado carcomida são aqueles amores patéticos aos tributos físicos e monetários, bens materiais et cetera
Penso comigo, se cada uma dessas pessoas que brilham os olhos quando vêem dinheiro ou um burguês de merda passar pensassem que NOSSO essencial é, sim, visível aos olhos e que ainda por cima é cego, garanto-lhes que não haveria tanta desigualdade por 5 segundos!
Perderíamos a essência do nos faz sermos seres humanos, mas descobriríamos a essência de um abraço sincero.
Iríamos começar a pensar que existe o “nós”…
Abriríamos os nossos olhos e lembraríamos que o amor e cego…
Nós nada somos que marginais do amor.
Então, como começo de caminho, abrace alguém após alterar seu sistema límbico.
Depois veja que há uma humanidade inteira necessitada de um abraço.
Somos marginais porque o amor é abraço.
Por 5 segundos beijaríamos através do olhar.
O amor é essencial e cego, e existe centenas de pessoas que vivem a margem dele!

Miss Dogma!

Um comentário:

waitghoth disse...

Que lindo, que lindo, vou pegar quem fez você bater a cabeça e aplicar umas raquetadas xD~
E quando eu to zumbi que não consigo enchergar, comofas/ Eu deixo de amar ._.
Ah
Ah
Ah
Tô tendo alucinaçõs ainda eu acho, anda que sejam fofinhas *-*